Pesquisar este blog

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

Cinquenta tons de cinza, eu li e nada demais...

 Li Cinquenta Tons de Cinza, é um romance água com açúcar como qualquer outro, daquele tipo que as mulheres viciam. Amo ler e leio de tudo, inclusive romances, é claro que com a maturidade você fica mais exigente e não acredita em príncipe encantado, ou que a mocinha vá transformar o bad boy  em mocinho, como a princesa que beijou o sapo.
E 50 tons é simplesmente a mocinha pura que beijou um sapo escroto e tenta transformá-lo, e porque ama esse sapo, na tentativa de transformá-lo entra no mundo escuro dele. 
É a história mais manjada de todos os tempos, que está presente em todos os contos de fadas, e essa parte  romântica devia ser proibida para as meninas nos desenhos. Contos de fadas deviam ter censura porque fazem com que as mulheres esperem, quando adultas, coisas irreais da vida e dos homens.
A parte sexualizada do livro, que causou tanto choque na sociedade, na minha opinião é pura misoginia. Vivemos numa cultura patriarcal, e o erotismo só é permitido aos homens, e da forma que agrade aos homens.
As mulheres sempre leram esses romances eróticos, que jogue a primeira pedra quem nunca leu!?? 
 A sociedade burguesa dos séculos XIX e XX reprimia esse tipo de literatura, mas escondido...?
É literatura de baixo nível? É lógico que é!!  
Se você quiser boa literatura tem que ler Jane Austen, Clarice Lispector ... e outras...
Não vi o filme ainda, mas se tiver a oportunidade assistirei...

Nenhum comentário:

Postar um comentário